Category Archives: Orações

Celebração penitencial do Jubileu

Tradução portuguesa da celebração penitencial do Jubileu, recomendada pela Comissão do Jubileu da Ordem


Oração a São Alberto Magno

Ó Deus, nosso Criador, Autor e Luz da inteligência do homem, Vós concedestes a Santo Alberto, no fiel seguimento de Nosso Senhor e Mestre Jesus Cristo, um profundo conhecimento da Fé. A própria criação se tornou para ele a manifestação do vosso poder e da vossa bondade, enquanto ele aprendeu a Vos conhecer; e amar mais nas criaturas. Ao mesmo tempo, ele estudou a fundo as ciências humanas como também os escritos de filósofos não cristãos, e os abriu para o encontro com a vossa Boa Nova. Pelo dom do discernimento, Vós o habilitastes de maneira singular a evitar o erro e a aprofundar e difundir entre os homens a verdade. Por tudo isso Vós o constituístes Mestre da Igreja e de todos os homens.

Pela intercessão de Santo Alberto nós Vos pedimos:

— Concedei à vossa Igreja, também em nossos dias, mestres da Verdade, que pela palavra e por uma vida santa manifestem e anunciem aos homens a vossa Boa Nova.

Nós Vos pedimos, ouvi-nos.

— Abri pela graça de uma Fé viva os corações dos homens a fim de que reconheçam a presença de Deus na criação e na própria vida e respondam sempre mais perfeitamente à Sua vontade.

— Acompanhai e iluminai com o vosso Espírito Santo o trabalho dos cientistas e dos sábios, preservai-os do orgulho e da presunção, e concedei aos mestres das ciências naturais um trato responsável com os dons da vossa criação.

— Concedei aos responsáveis pelo Estado e pela sociedade visão e consciência de responsabilidade, a fim de que utilizem as descobertas da ciência e da técnica em favor da paz e do progresso dos povos, e, não, para a sua ruína e destruição.

— Ajudai-nos todos, em meio aos múltiplos perigos e erros do nosso tempo, a reconhecer sempre o que é verdadeiro e a Vos servir fielmente por uma vida iluminada pela Fé.

— Abençoai pela intercessão de Santo Alberto, todos os cidadãos deste país. Concedei ao povo alemão paz e unidade; e conservai-o sempre consciente da sua responsabilidade na comunidade dos povos.

V. Rogai por nós, Santo Alberto.

R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos:

— Ó Deus, nosso refúgio e nossa força, Vós concedestes ao Bispo e Doutor da Igreja Santo Alberto a graça de associar o conhecimento humano à Sabedoria eterna. Fortalecei e protegei, por sua intercessão, a nossa Fé, em meio à confusão espiritual dos nossos dias. Dai-nos a amplidão do seu espírito, a fim de que o progresso das ciências nos ajude também a nós a conhecer-Vos melhor e a nos aproximarmos mais de Vós. Fazei-nos crescer no conhecimento da Verdade, que sois Vós, a fim de que possamos um dia contemplar-Vos face a face, junto com todos os santos. Isto Vos pedimos por Jesus Cristo Nosso Senhor. Amém.

Autoria: São João Paulo II, durante visita à cidade de Colónia por ocasião do 7º centenário da morte de São Alberto Magno (15 de Novembro de 1980)


Oração do Jubileu

Oração do Jubileu

Deus Pai de misericórdia,
que chamastes o vosso servo
Domingos de Gusmão
para se colocar no caminho da fé,
como peregrino itinerante e pregador
da graça,
ao prepararmos para celebrar o
Jubileu da Ordem,
te pedimos que infunda novamente
em nós
o Espírito do Cristo Ressuscitado,
para que possamos proclamar com
fidelidade e alegria
o Evangelho da paz,
pelo mesmo Jesus Cristo nosso
Senhor,

Amém


Oração de Stª Catarina de Sena à Santíssima Trindade

«Agradeço-te!
Agradeço-te, Pai Eterno, porque não desprezaste esta Tua criatura e os seus desejos.
Tu és a luz, eu sou a escuridão;
Tu és a vida, eu sou a morte;
Tu és o médico, eu sou a enferma;
Tu és a pureza, eu sou a pecadora;
Tu és o infinito, eu sou a finitude;Tu és a sabedoria, eu sou a ignorância.
Apesar deste e de outros infinitos males que existem em mim, a Tua sabedoria, a Tua bondade, a Tua clemência, o Teu infinito bem, não me desprezaram. Iluminaste-me até com a Tua luz. Na Tua sabedoria conheci a verdade; na Tua clemência encontrei a caridade, por Ti e pelos homens. Quem Te obrigou a realizar tudo isso? Não as minhas virtudes, mas o Teu amor.

Que o Teu conhecimento ilumine a minha inteligência pela fé e que eu compreenda a verdade que me revelaste. Concede-me que na minha memória conserve a recordação dos Teus benefícios; que a minha vontade arda na chama do Teu amor e que essa chama faça brotar sangue do meu corpo. No sangue e na obediência eu abrirei as portas do céu. Peço o mesmo para todos os homens, em geral e em particular, bem como para a hierarquia da Santa Igreja. Confesso que me amaste antes que eu existisse e me amas inefavelmente, como que enlouquecido pela Tua criatura.

Ó Trindade eterna, ó divindade!A Tua natureza divina valorizou o preço do sangue de Jesus. És um mar profundo. Quanto mais nele penetro, mais encontro; quanto mais encontro, mais Te procuro. E quando o homem se sacia no Teu abismo, mais Te deseja; está sempre com fome, com sede de Ti.
Trindade eterna, desejo ver-Te na luz com a Tua luz!

Continue a ler


Salve Regina (Rito Dominicano)